Quais destes 9 sabotadores [mais] te atrapalha?

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

De forma geral, podemos deduzir que para termos melhores resultados na vida, performar melhor ou até mesmo sermos mais felizes, precisamos desenvolvermos o nosso potencial. Contudo, qual a dificuldade para expandirmos nosso potencial? Em alguns casos, arrisco em dizer que são um desses que nutrimos e nos impedem. Sabotadores são aquelas “forças internas contrárias” que nos afastam dos nossos objetivos, sonhos e ações assertivas.

Assim sendo, o precursor dos estudos desses ‘9 sabotadores’ é o psicólogo Shirzad Chamine (Ph.D), presidente do CTI, a maior organização de treinamento de coaches do mundo, onde já treinou coaches e gerentes de organizações listadas, na sua maioria, entre as quinhentas maiores empresas segundo a revista Fortune.

Ainda, Shirzad é docente das faculdades de administração de Stanford e Yale, bem como leciona em Stanford após seu doutorado em Neurociência (Neurociência para Todos)

Com base nisso, gostaria que refletisse, meu caro leitor, na sua forma de pensar, na sua forma de sentir, na sua forma de interpretar as situações e seus comportamentos. Para tal intento, as descrições dos sabotadores abaixo lhe ajudarão.

Logo, faça uma avaliação sincera sobre si e perceba as características mais contundentes em você e que atrapalham consideravelmente seus resultados, tanto no campo pessoal quanto no campo profissional. Vamos lá!

Sobre os sabotadores

O poder do sabotador principal: o Crítico

Este é um dos sabotadores que precisa de uma atenção especial.  Nas palavras de Shirzad Chamine (Ph.D):

“O Crítico é o principal sabotador, o que afeta todo mundo. Ele leva você a constantemente encontrar defeitos em si mesmo, nos outros e nas suas condições e circunstâncias”.

Cabe ressaltar que é ele que gera, em nós, com reflexo nos nossos relacionamentos (Melhore seus relacionamentos) maior parte do estresse, da ansiedade, da vergonha, da culpa e da decepção, além de outros sofrimentos.

Assim sendo, com o intuito de descrever este sabotador (Supere suas limitações) e os demais de forma didática facilitando sua leitura, optei por usar determinada metodologia, como poderão perceber. Logo, no que se refere ao sabotador Crítico temos:

  • Característica: são indivíduos que tendem a focar nos defeitos dos outros, de si mesmo e nas circunstâncias, atormentando-se por erros do passados e falhas atuais (culpa, raiva, arrependimento, outros). Esse indivíduo, como padrão de comportamento, rotineiramente faz comparações do tipo: superior/ inferior e bom/ ruim, o que gera extremismo.
  • Pensamentos e sentimentos que nutrem: tanto os sentimentos quanto os pensamentos norteiam questões como: ‘o que está de errado comigo…com o outro… ou com as circunstância’?
  • Consequências em si e nos outros: é a causa, na grande maioria das vezes, dos nossos conflitos, angústias, ansiedade, aflições e estresse.

A seguir, os demais sabotadores…

Sabotador: a Vítima

  • Característica: são indivíduos que, segundo o Shirzad Chamine, quando as coisas ficam difíceis, querem desmoronar e desistir, sendo dramáticos, temperamentais e remoendo sentimentos negativos por muito tempo. São pessoas focadas ao extremo no seus próprios sentimentos internos, principalmente os dolosos. Quando são criticados ou interpretam que foram mal compreendidos, tendem a se recolher, fazer beicinho e emburrar.
  • Pensamentos e sentimentos que nutrem: costumam ter sentimentos de melancolia, abandono ou solidão, mesmo quando perto de amigos e familiares. Podem dizer a si mesmo: ‘ninguém me entende’ ou ‘coisas terríveis sempre acontecem comigo! Sempre comigo!’
  • Consequências em si e nos outros: a energia e a vitalidade acabam sendo desperdiçadas nesse remoer de pensamentos e sentimentos negativos constantes. No que se refere ao relacionamentos, pode contribuir para que terceiros se sintam frustrados, impotentes e culpados por não poderem o ajudar.

Sabotador: o esquivo

  •  Característica: são pessoas que buscam fugir constantemente de tarefas e conflitos difíceis e desagradáveis, podendo inclusive, dizer ‘sim’ para coisas que não desejam realmente. De modo a compensar as ‘fugas’, focam em aspectos positivos e agradáveis ao extremo, mantendo-se em uma rotina de hábitos reconfortantes, o que leva a procrastinar tarefas diversas.
  • Pensamentos e sentimentos que nutrem: podem pensar que ‘talvez, se eu deixar de lado certas questões desagradáveis, o problema se resolverá sozinho’, ou ainda, ‘se eu tentar resolver isso posso magoar alguém então prefiro não arriscar’. São pessoas que possuem o medo de abalar a paz conquistada e em função disso, preferem deixar as coisas ‘como estão’.
  • Consequências em si e nos outros: de forma geral, ao se esquivar dos problemas, dos diálogos difíceis (mas necessário) e de alguns momentos de se posicionar dizendo um ‘não’, a pessoa acaba não aprendendo a lidar com as próprias emoções, o que gera um ciclo vicioso.

 Sabotador: o Prestativo

  • Característica: pessoas que tendem a ter uma forte e frequente necessidade de ser amado e de ser aceito. Para tanto, busca sempre ajudar, agradar e ou elogiar os outros de forma a colocar as necessidades desses acima das suas próprias.
  • Pensamentos e sentimentos que nutrem: costumam pensar que ‘pessoas boas são aquelas que colocam as necessidades dos outros acima das próprias pois isso é não ser egoísta’. Ou, ‘ajudo a muitos e não dou atenção o bastante a mim mesmo, o que me deixa chateado e ressentido’.
  • Consequências em si e nos outros: pode desenvolver um alto grau de dependência (de si em relação ao outro e do outro em relação a si). Também, já que tem dificuldades de expressar suas necessidades, pode colocar em risco aspectos emocionais, físicos e até mesmo financeiro.

 Sabotador: o Hipervigilante

  • Característica: sempre ansioso e na expectativa constante do surgimento de contratempos e perigos. Mantém uma sensibilidade extraordinária a sinais de perigo, refletindo, inclusive, nos seus relacionamentos, o que contribui para desconfiar do que os outros estão fazendo. Pode acreditar com frequência que terreiros vão ‘estragar suas regras… seus procedimentos…que possuem más intenções.’
  • Pensamentos e sentimentos que nutrem: para eles, ‘a vida é cheia de perigos e ameaças diversas, se eu não ficar atento, quem vai ficar?’
  • Consequências em si e nos outros: vive tenso e ansioso, o que pode levar a perda da saúde. No que tange aos relacionamentos, como vê perigo em tudo até onde não tem, pode afastar e esgotar as pessoas ao redor.

Sabotador: o Inquieto

  • Característica: são indivíduos que buscam constante excitação na próxima atividade ou buscam se ocupar com muitas tarefas e planos diferentes. Ou seja, estão sempre procurando novos estímulos, variedades e raramente ficam em paz com a atividade do momento. São pessoas impacientes com o presente.
  • Pensamentos e sentimentos que nutrem: quer saber o que vem depois do que está acontecendo ‘no agora’, pois este é insatisfatório. Tem medo de perder ‘novas experiências’ que julgam valer mais a pena do que ‘a atual, do que o agora’.
  • Consequências em si e nos outros: por baixo dessa inquietude toda, pode ter uma intensa ansiedade por ter que lidar com ‘questões do presente’, como reflexo, pode deixar de lado assuntos importantes.

Sabotador: o Controlador

  • Característica: são indivíduos que, para o psicólogo, possuem a necessidade de assumir responsabilidades e controlar as pessoas, bem como as situações. Gosta de competições e desafios, sendo na maioria das vezes, indivíduos determinados, confrontadores e diretos.
  • Pensamentos e sentimentos que nutrem: pessoas assim acreditam que ‘sem ele as pessoas não conseguem fazer muita coisa’. Portanto, cabe controlar e até mesmo forçar as pessoas, já que elas, na visão dele, precisam que alguém assuma o controle.
  • Consequências em si e nos outros: com esses comportamentos podem até conseguir algum tipo de resultado, contudo, são temporários e custam alto para os envolvidos, levando, por exemplo, a ressentimentos, ansiedade, estresse, perda de autoestima, etc.

  Sabotador: o Hiper-Realizador

  • Característica: são orientados para os objetivos, são competitivos, atento, altamente concentrados no sucesso externo e com traços de vício ao trabalho. Possuem tendência a perda de relacionamentos profundos e podem se tornar workaholic.
  • Pensamentos e sentimentos que sustentam: se sentem valorosos por meio das realizações pois, precisam se sentir constantemente bem-sucedidos, isto fruto de um pensamento que pode ser: ‘posso ser qualquer coisa que eu desejar’. Seu foco predominante então é a ação.
  • Consequências em si e nos outros: perda de contato com sentimentos mais profundos e de se conectar com pessoas intimamente. A paz e a felicidade podem se tornar fugas, já que o que importa, para eles, é a próxima conquista.

 Sabotador: o Hiper-Racional

  • Característica: normalmente essas pessoas são percebidas como frias, distantes e intelectualmente arrogantes em função do seu intenso (e exclusivo) estilo de processamento racional. Possuem a mente ativa, são reservados e não demonstram seus sentimentos mais profundos. Possuem a tendência forte ao ceticismo e ao debate.
  • Pensamentos e sentimentos que nutrem: podem se sentir diferentes, sozinhos e incompreendidos, isto somado com o fato de acreditarem que sentimentos atrapalham e são irrelevantes. Se sentem, também, frustrados por acharem que as pessoas ao redor são emocionais e irracionais de mais.
  • Consequências em si e nos outros: pode intimidar ou inibir pessoas menos analíticas, deixar de vivenciar sentimentos e limitar a profundidade desses sentimentos. A flexibilidade nos relacionamentos e suas interações também ficam comprometidas.

 Finalizando…

Quais desses sabotadores mais você se identificou? De que forma isso vem atrapalhando seus resultados, seja no campo pessoal, profissional ou nos relacionamentos?  Quais tem sido os seus prejuízos? Pense nessas questões com carinho! Ah! Veja alguns cursos (online) de desenvolvimento que podem lhe ajudar a superar suas limitações!

Gostou? Compartilhe!

Leia também…

Quer ser seu próprio Coach? 5 Técnicas para aplicar

4 Etapas Essenciais para Atingir Metas e Objetivos

Fechar Menu