Apresentações poderosas [Checklist] – com Roberto Shinyashiki

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

Caro leitor, não sei, evidentemente, qual o seu ofício ou quais seus objetivos, contudo, posso lhe afirmar: estruturar apresentações poderosas alavancará sua carreira e seus resultados. Quem afirma isso é Roberto Shinyashiki.

Segundo estudos do Wall Street Journal, as 5 competências de maior valor junto aos recrutadores e selecionadores das grandes empresas são:

  1. Comunicação e capacidade de se relacionar (89,0%);
  2. Capacidade de trabalhar em equipe (86,9%);
  3. Ética e integridade pessoal (86,25);
  4. Capacidade de resolver problemas (84,3%);
  5. Ética profissional (75,5%).

Já para Shinyashiki, palestrante e conferencista de renome internacional, também, presidente da Editora Gente, psiquiatra e mestre pela USP, reforçando os resultados da pesquisa anterior cita:

“Em qualquer cargo ou área de atuação, você precisa saber se comunicar para apresentar ideias, demonstrar seu ponto de vista, influenciar pessoas dos seus argumentos e fazer com que eles comprem suas propostas e produtos”.

 Assim sendo, nesse contexto todo, compartilho, de forma resumida, uma das técnicas (checklist) que aprendi em um dos cursos do Roberto intitulado Negócios de Palestra.

Saber, o que você está preste a ler, não tira em nada o encantamento e a importância de ter ele como seu mentor lhe ensinando técnicas de apresentações poderosas e muito mais.

Ainda, no que se refere a estrutura de ‘apresentação poderosa’ descrita logo a seguir, embora a ênfase seja para palestras e apresentações de vendas, você poderá adaptar para diversos contextos (profissional e pessoal), bem como para diversos formatos: vídeos, carta de vendas, artigos, etc.

Ah! Só uma curiosidade! Além do Roberto ser uma referência nos palcos, o cara ainda é fera na guitarra, o que é uma surpresa para muitos, assim como foi para mim (risos!). Mas fique tranquilo, eu registrei esse momento (risos!):

Construa um título poderoso

Busque um tema e um título atrativo e impactante. Para tanto, você pode se valer do ‘planejador de palavras chaves’ e do ‘google trends’, ambos do Google. Ainda, de consultas de títulos e temas de best-seller. Abaixo alguns do Roberto para lhe inspirar:

  • Sem Medo de Vencer;
  • A Revolução dos Campeões;
  • Apresentações Poderosas;
  • O Poder da Solução;

 Defina claramente qual o público-alvo:

 Caso seja um vendedor de serviços (Cursos Online) ou produtos, fica muito evidente a necessidade de definir qual o público específico está procurando, público esse disposto a pagar pela sua solução, pela proposta que tem a oferecer. Essa concepção de ‘público específico’ vai ao encontro, no contexto moderno, da definição de ‘cliente ideal, persona e avatar’.

Se antes era comum definirmos o público por questões geográficas, financeiras, etc, atualmente, somado a isso, objetivando uma apresentação poderosa, buscamos compreender aspectos mais subjetivos desse público, tais como:

  • O que seu público (ou avatar) realmente importa ao comprar a solução que oferece?
  • Quais são suas maiores preocupações e medos?
  • Quais são suas principais atitudes e comportamentos?
  • O que o motiva?

Já caso pretenda fazer uma apresentação para a sua equipe, para citar um outro contexto, essas mesmas questões abordadas acima são perfeitamente adaptáveis para o momento.

Assim sendo, sobre essa perspetiva anterior, “já parou para pensar que sua equipe também tem motivações, preocupações e medos?” Atingir o campo subjetivo ou emocional dos indivíduos que é a chave para as apresentações poderosas.

Tenha um objetivo determinado para a apresentação

 Tanto as apresentações, quanto as palestras e até mesmo as cartas de vendas, precisam ter um objetivo determinado, pois ele é a razão de você ir se comunicar com seu público-alvo, com o seu avatar.

Com base nisso, busque se perguntar:

  • Que produto, ideia ou serviço quero vender para esse público?
  • O que quero conseguir ao final com essa apresentação?
  • A necessidade do público (ou cliente) está alinhada com meus objetivos?

O tema e a ideia central

Tema é o assunto genérico, o que por sua vez não torna necessariamente uma apresentação poderosa, diferenciada. Contudo, a ideia central sim. E se ela for genial, pode poderá criar verdadeira legião de fãs.

A ideia central trás consigo um conceito especial, o que o torna a essência da sua apresentação. Ou seja, é a síntese máxima do que você quer transmitir.

Ela precisa ser diferente, criativa e, fundamentalmente, despertar a curiosidade do seu público. Somado a isso, busque dar um enfoque original e inusitado ao abordar o assunto. As questões a seguir podem lhe ajudar nessa busca dessa ‘ideia central’:

  • Que conceito ou abordagem que você viu e quem “ninguém viu”?
  • Ou: De que forma você pode falar ou apresentar essa ideia que o tornaria original, impactante?
  • Por que sua palestra é especial?

 Sobre a ideia genial

De forma sucinta, a ideia genial é aquela “sacada que faz as pessoas dizerem: Uau!! Como não pensei nisso antes!?”.

Ou seja, é algo que faz as pessoas ficarem admiradas, surpresas. Na base de uma ideia genial sempre há um problema (dores, necessidades) a ser resolvido.

Por falar em resolver problemas (dores e necessidade) do seu público, é justamente esse o motor que fará seu público se interessar efetivamente pela sua apresentação.

Uma outra forma é mostrar para eles, também por meio da sua apresentação, uma oportunidade ou como superar um determinado desafio.

Contudo, o público ficará mais conectado e engajado caso você explore os problemas (e angústias) que seu produto ou serviço pode vir a resolver, conforme ressalta Roberto. Logo, para definir sua “ideia genial”, as questões abaixo poderão lhe ser úteis como ponto de partida:

  • Há muitas pessoas que estão angustiadas com esse problema que seu produto ou serviço resolve (caso seja uma apresentação de vendas)?
  • Elas estão procurando soluções para esse problema?
  • As pessoas estão gastando dinheiro para tentar resolver esse problema?
  • Você tem um método sensacional para resolver esse problema?

Identificação, causa do problema e solução

A plateia (ou o grupo do qual você direcionará sua apresentação) tem que se identificar com o “problema” (aquele que você diz que resolve). As pessoas precisam enxergar a si mesmas no seu discurso, na sua descrição, na sua apresentação.

Assim sendo, descreva as causas que levam ao problema. É nesse momento, portanto, que você deve dizer e demonstrar que sabe as razões que fazem o problema do público ocorrer. Quando você mostra que conhece a ‘dor e a necessidade’ do seu público, e que sabe a causa com exatidão, o próximo passo será ele querer saber qual o “tratamento”, qual a solução, como resolver.

O seu método poderoso de solução: em passos

Nessa hora, você tem de ser objetivo para aproveitar a curiosidade do público e apresentar sua “solução, seu método”.

Sua solução (ou método) deve resolver efetivamente o problema: oferecer alívio ou ensinar algo que as pessoas estão procurando… ou ainda, estimular o indivíduo à ação no sentido de resolver o seu problema.

Você tem de entregar a solução (o ‘como’) preferencialmente de forma organizada, estruturada, ainda mais pelo fato que as pessoas são bombardeadas por informações e vivem no corre e corre.

Como a “solução” é estratégica para você ficar na mente do público, afinal, é aqui que tirarão a prova de que sua solução (ou método) é eficaz, crie motivação para que as pessoas queiram aplicar a sua solução. Logo, faça uma chamada para ação, ou seja, impulsione as pessoas a fazerem o que você quer que elas façam (sigam seu método ou comprem sua solução).

Conclua  sua apresentação com uma celebração

Conclua a sua apresentação em um clima de celebração, com uma frase de impacto, com uma mensagem de sabedoria que promova um estado emocional positivo no seu público.  

Considerações finais

Vou ficando por aqui e como diz Doutor Augusto Cury, também excepcional apresentador, “nos vemos nos palcos da vida!”

Gostou? Compartilhe!

Leia também…

Revolução das ciências do comportamento nas empresas: mapeamento de perfil

5 livros para mudar comportamentos improdutivos e que você vai querer ler

Fechar Menu