As 5 fases da mudança comportamental e seus impactos na performance e na motivação

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

De modo a analisar e a estudar aspectos motivacionais que levam as pessoas a mudarem seus comportamentos, o psicólogo e professor James O. Prochasca e sua equipe, na década de 70, desenvolveram (utilizando até hoje) o modelo Transteórico de Mudança de Comportamento. Tal modelo é pautado em 29 teorias e modelos dos principais enfoques psicoterápicos.

Sobre a Mudança Comportamental

Prochasca e sua equipe desenvolveram seus trabalhos ao analisarem “comportamentos adictivos” ( = relativo a dependência física e ou psíquica). Porem, é interessante perceber, conforme salienta a Doutora e Neurocientista Carla Tieppo no seu curso online Neurociência para Todos (Saiba+).

“Podemos expandir a concepção de vícios, uma vez que ‘repetimos’ determinados comportamentos, como o jeito de falar e andar, por exemplo”.

Em outras palavras, podemos perceber que temos vícios emocionais… vícios comportamentais… vícios de fala… vícios de redes sociais… vícios de reação a determinados estímulos…. certo? Cabe até uma pergunta aqui: “quais os vícios lhe impedem de realizar seus sonhos e objetivos”? O Master Coach e Presidente da Febracis Paulo Vieira também trata dessa temática no curso Poder do Foco (Saiba+).

Para as professoras e estudiosas Karen Priscila Del R. Szupszynski (UNINGÁ) e Margareth da Silva Oliveira (Puc-RS), ao analisarem os estudos de Prochasca, citam:

“Mostra que seria uma tendência humana o fato de ignorar os problemas antes de reconhecer os caminhos que podem levar à sua resolução, sendo a motivação a força propulsora que move os indivíduos a um objetivo específico”.

Assim sendo, sejamos coaches, psicólogos ou não, é necessário compreendermos o processo de motivação e de mudança comportamental.

Apesar dos estudos surgiram em meio ao âmbito da saúde, os princípios (5 Fases da Mudança Comportamental) descobertos são análogos aos diversos tipos de mudanças comportamentais, afinal, estamos em constante conflito com nós mesmos quando buscamos mudar comportamentos e hábitos. Se você está tentando emagrecer, reduzir o uso de redes sociais ou até mesmo passar a estudar mais sobre comportamento mas vive procrastinando, então você sabe bem do que estou falando! Risos!

Fases da mudança comportamental

Contrário de outras abordagens que focam em influências sociais e ou biológicas comportamentais, o Modelo Transteórico de Prochasca se concentra na tomada de decisão intencional do indivíduo (autoresponsabilidade), mesmo que este precise promover mudanças comportamentais mediadas por um profissional como um Coach ou um Psicólogo.

No Modelo, há a premissa que os indivíduos passam por 5 níveis (estágios ou fases) de motivação para a mudança, as vezes de forma linear, as vezes não. São elas: Pré-contemplação, Contemplação, Preparação (ou Determinação), Ação e Manutenção.

De modo a deixar mais prático a conceituação dos estágios a seguir, recorrerei ao material disponibilizado no curso 100 Ferramentas de Coaching pela Caroline Calaça e Cássia Morato (Saiba+), ambas master coaches, empresárias, consultoras e especialistas em comportamento, do qual tenho o prazer de ser aluno.

Fase 1: Pré-contemplação

Esta fase se caracteriza pela negação do problema, sensação de desencorajamento, falta de intenção do indivíduo mudar comportamentos indesejados. Portanto, dificilmente procura ajuda e quando o faz, geralmente, são por meio de motivos externos ou acompanhamento de terceiros, como por exemplo, familiares. Em suma, as pessoas ao redor do indivíduo percebem a necessidade de mudança mas o próprio indivíduo não.

Algumas expressões comuns desta fase: “Sou assim mesmo! Sempre fui assim!”/ “Não sou que tenho que mudar, são as pessoas!”/ “Ninguém me entende, na verdade, sempre foi assim!”

Fase 2: Contemplação:

Caracteriza-se pela ambivalência, ou seja, o indivíduo possui nítida vontade de mudar (“eu quero”), entretanto, tende a permanecer negociando consigo as vantagens e desvantagens da mudança e por consequência, acaba substituindo a ação por pensamentos, pela contemplação. A busca pelo autoconhecimento precisa ser reforçado nesta fase.

Algumas expressões comuns desta fase: “Eu até quero mudar, maaas…..!”/ “Não sei até que ponto vale a pena mudar! Será que consigo?!

Fase 3: Preparação (ou Determinação)

Fase caracterizada pelo planejamento estratégico, na formulação cuidadosa de um plano de ações orientadas para a mudança gradual, uma vez que se estabeleceu o foco na solução real do problema com um olhar para o futuro; no estado desejado. De modo o indivíduo assumir compromisso ainda maior tanto consigo quanto externamente (meio), é interessante que o mesmo seja incentivo a tornar público sua intenção de mudar.

Algumas expressões comuns desta fase: “Quais as estratégias que tenho disponíveis?”/ “O que preciso aprender para atingir esse objetivo?”/ “O que especificamente quero no lugar desse comportamento improdutivos?”

Fase 4: Ação

Como neste estágio as mudanças são mais perceptivas e de modo a sustentar tais mudanças, há uma exigência, dedicação e energia maior do indivíduo, bem como a necessidade de praticar a autoobservação e autoavaliação para fazer eventuais correções de rota.

Algumas expressões comuns desta fase: “Será que estou no caminho certo?”/ Será que estou fazendo certo?!”/ “Quais os indicadores de progresso que podem me ajudar?”

Fase 5: Manutenção

Esse que é o grande desafio do processo e instalação da mudança: a manutenção do comportamento. Logo, este estágio se caracteriza pela busca da estabilização do comportamento. O indivíduo, de modo a amenizar as recaídas, precisa desenvolver o forte compromisso com a mudança e com os ganhos conquistados nos estágios anteriores, em especial, no estágio da ação, bem como buscar apoio do meio e nas relações de suporte.

Algumas expressões comuns desta fase: “Quem pode me ajudar?!”/ “Como posso fazer com que o meio contribua com o meu progresso?!”/ “Quais momentos e ou situações específicas posso ter recaídas?!”

Mudança de comportamento é um tema fascinante e complexo e que venho me dedicando a anos. Espero que estes escritos contribuam para sua vida profissional e pessoal, sobretudo, na sua jornada de mudança e na construção de si! Se quiser, deixa um comentário sobre este texto! Vou adorar ler!

GOSTOU? COMPARTILHE!

Leia também…

5 livros para mudar comportamentos improdutivos e que você vai querer ler

4 Etapas Essenciais para Atingir Metas e Objetivos

 

Fechar Menu